top of page

EXPERIÊNCIAS DE APRENDIZAGEM - Jogos Corporativos: O que são e como utilizar em seus treinamentos



No Brasil, os jogos corporativos iniciaram no meio dos anos 90, já no mercado mundial foi a partir da década de 80 que se iniciou a preocupação em simular o dia a dia dos profissionais. Isso aconteceu por conta da crise do petróleo de 1979 conhecida como a Segunda Crise do Petróleo.


Este fato deixou claro para o mundo que uma boa parte dos executivos não sabiam planejar e não perceberam o cenário que estava por vir agravados pela crise do petróleo do Irã e as consequentes mudanças que ocorreriam em virtude da alteração do regime do país. A falta de planos de contingência, a rápida escalada dos impactos nas cadeias produtivas e o agravo econômico gerado tornou-se um grande problema para os lideres de Recursos Humanos: Como treinar profissionais da alta hierarquia, levando eles a perceber a importância de se renovar, gerando a reflexões produtivas e que distanciassem das controvérsias explorando assim a necessidade de mudar?



Os business games passaram então a ser são utilizados nas empresas. Estas simulações, na qual os participantes tomam decisões similares ao seu dia a dia, influenciam as pessoas através de algumas estímulos os levam a pensar: O que eu deveria fazer e não faço no meu dia a dia, que eu acabei de replicar nesse tipo de jogo? A pessoa sabe o que tem que ser feito, porém não faz no dia a dia.
Percebendo essas dificuldades, alguns executivos de Recursos Humanos criaram jogos com ambiente lúdico diferente do dia a dia, dividiram os participantes em grupos para que trabalhassem e tomassem as decisões em grupo e assim o participante não fica exposto perante os colegas. Por conta do ambiente lúdico diferente, as máscaras caem e os profissionais acabam reproduzindo o comportamento do dia a dia sem perceber.
O Jogo Corporativo ou atividade experiencial ou vivencial, baseia fortemente seu direcionamento de aprendizagem na Andragogia, uma metodologia de aprendizagem para adultos com definição creditada a Malcolm Knowles na década de 1970. Cada tipo de jogo permite atender diretamente a necessidade específica do cliente, pois cria um ambiente de aprendizagem significativo, experiencial e principalmente construtivista. Através das experiências os participantes vivenciam e percebem os comportamentos que precisam ser mudados, isso permite que, através da tomada de decisão, uma mudança comportamental mais consistente aconteça, se comparado com métodos como palestras, aulas ou workshops professorais.

TIPOS DE JOGOS CORPORATIVOS




Uma das características mais fortes dos jogos corporativos é a previsibilidade dos resultados, pois como é uma estrutura de tomadas de decisões, com diversos parâmetros e possibilidades de escolhas previamente estruturado para gerar os aprendizados esperados.
Os jogos corporativos podem ser competitivos ou cooperativos. Nos dois tipos podemos trabalhar a questão do trabalho em time de formas diferentes:

JOGOS COOPERATIVOS:

Somente com a colaboração de todos, os participantes conseguirão concluir o objetivo/missão do jogo. Muitas vezes pode parecer que há a competição, porém, somente com a colaboração de todos e o senso de será possível alcançar o resultado esperado.
Jogos Cooperativos são muito importantes para desenvolver o Trabalho em Equipe, pois cria uma sinergia entre o time e os conecta ao propósito, unindo suas formas e para alcançar os objetivos da empresa, desenvolvendo assim times Colaborativos de Alta Performance. Quer saber como criar times de alta performance através do trabalho em equipe? Leia neste artigo.
Este tipo de jogo, estimula ações para construir estruturas robustas para os times. Eles reforçam a necessidade de buscar algo, de conquistar um objetivo maior. O sentimento de pertencer, a confiança e o senso de vitória, por ser altamente emocional e engajador estimula os time a construir ações que mudam os comportamentos praticados no dia a dia.

JOGOS COMPETITIVOS:

Dividem os participantes em grupos em que haverá sempre um vencedor, justamente para mapear quais foram as atitudes e ações que este grupo tomou para conseguir um resultado tão diferente da média da sala. O grande questionamento nesse formato é: se todos tiveram as mesmas condições, informações, recursos tangíveis e intangíveis – como tiveram resultados tão diferentes? No jogo competitivo é possível responder isso. Como já existe um resultado máximo possível a ser alcançado e mapeado, é possível modelar esses comportamentos e transpor para a sala como seria se todos pudessem jogar novamente.
Estimular a competição é imprescindível, em um mundo de constantes mudanças. No entanto, é importante saber com quem e onde competir. Quando há um excesso de competição interna, existe um grande risco de distanciamento e falta de colaboração. A competição deve ser direcionada para o ambiente externo, pois é lá onde estão os verdadeiros concorrentes. Existe uma grande diferença entre competição e rivalidade. Na competição você deseja superar o outro, na rivalidade você quer eliminar o outro. A competição é saudável, faz com que o ser humano busque pelo seu melhor. O que acontece entre as áreas das empresas muitas vezes é a rivalidade. Preferem ver o "barco" afundar do que ajudar a outra área, por isso a importância do RH e da Liderança em perceber rapidamente em qual contexto estão as áreas da empresa e tomar ações preventivas.

JOGOS CORPORATIVOS x GAMIFICAÇÃO



A Gamificação é aplicada de forma ampliada, em que a pessoa não perceba que o jogo faça parte do seu dia a dia. Juntar milhas aéreas para trocar por passagens, juntar pontos no cartão de crédito para trocar por produtos, aumentar o número de seguidores nas Redes Sociais em prol de melhorar seu ranking de views, todos eles possuem elementos de gamificação. Eles estimulam a fidelização, o aumento do uso das ferramentas e a motivação por superar os desafios.
Portanto, a gamificação na educação corporativa compreende a ideia de adicionar elementos, mecânicas e lógica dos jogos para engajar as pessoas na finalidade da aprendizagem, podendo assim, criar uma representação quantitativa, lúdica e visual de como os colaboradores avança em sua trilha de aprendizagem em relação aos demais colegas, estimulando o aprendizado contínuo e uma competição saudável, que fará com que todos queiram ter as melhores notas nas avaliações e cumprir as ações educacionais proposta pela companhia.
Nos Jogos Corporativos, a finalidade do jogo ganha um propósito diferente dos jogos convencionais, sobretudo o educacional.
Neste, a gamificação também se faz presente, no entanto, tem uma inteligência estruturada, com propósito de desenvolver as habilidades necessárias para que o profissional possa desempenhar suas tarefas no trabalho.
Muitas empresas dizem que entregam jogos corporativos, porém são dinâmicas, atividades, ações motivacionais ou Treinamento Experiencial ao Ar Livre (TEAL). Mas para construir um jogo corporativo é necessário assegurar que alguns fatores estejam presentes, como:
  1. Estudar o ambiente lúdico

  2. Definir a lógica, regras e inteligência do jogo

  3. Estabelecer a duração ideal

  4. Testar o jogo e garantir os resultados esperados

  5. Criação e design do material do participante, facilitador e a equipe que auxiliará o facilitador

  6. Construir elementos para analogias

  7. Definir os aprendizados esperados

Outro ponto observável nos Jogos Corporativos é como replicar a experiência para grandes grupos. Como são bem estruturados podem atender grupos de 12 a 1000 pessoas dependendo da estrutura do jogo. Em uma experiência de grandes proporções, normalmente, criam-se setores de jogos, uma espécie jogo simultâneo, onde cada setor é responsável por iniciar e terminar o mesmo jogo, independentemente do outro setor. Para cada setor terá uma equipe dedicada para conduzir a atividade em si e o mais importante relatarão os fatos pertinentes ao Facilitador(a), a pessoa que conduz todo o time para as reflexões mais importantes daquela experiência de aprendizagem.

Dentro da aprendizagem experiencial é muito importante que seja feito um bom Diagnóstico com Recursos Humanos e a área contratante para entender a cultura, valores, o cenário atual, o tom do treinamento, o vocabulário que a empresa utiliza, os jargões, as analogias que o jogo corporativo proporcionará, fazer as correlações com o dia a dia, as perguntas poderosas que farão os participantes a terem os insights esperados etc. Com essas informações será possível construir um bom debriefing (reflexões) e gerar os aprendizados esperados.
Os jogos corporativos normalmente necessitam de maior investimento que os workshops, porém o residual que fica na memória dos participantes é um enorme ativo para que Recursos Humanos aproveite para outras áreas como campanhas de incentivo ou comunicação interna. São a porta ideal para iniciar um processo de mudança, mas ele por si só, não garantirá a mudança. É o primeiro movimento do direcionamento que a empresa quer seguir e necessita de continuidade seja na forma de mais treinamentos ou líderes que mantenham o aprendizado vivo e se comprometam com a conversão dos comportamentos esperados. Todo processo de mudança leva tempo, dedicação e disciplina até que se torne um hábito.
Os Jogos Corporativos não podem ser apenas classificados como um tipo de gamificação, pois ambos possuem diferentes características que vão além do que foi dito, contudo, quando o resultado do jogo gera um alto impacto, a gamificação se faz presente entre os colaboradores, com objetivo de elevar os resultados da companhia.

ONDE APLICAR OS JOGOS CORPORATIVOS



Que o jogo corporativo estimula mudanças positivas e geram ótimos resultados todos já sabemos. Listamos alguns momentos onde, principalmente, a áreas de recursos humanos, marketing e vendas podem utilizar os jogos corporativos:

CONVEÇÕES E EVENTOS

Convenções e Eventos Corporativos têm sido cada vez mais valorizados pelas empresas. E não é para menos! Quando bem planejados, os resultados adquiridos são extremamente benéficos e importantes para o negócio.
Com grandes públicos onde uma mensagem, conceito precisa ser trabalhado e vivenciado, para que os participantes possam internalizar e tomar consciência dos pontos observáveis do aprendizado esperado, os jogos corporativos são uma ótima maneira de criar uma experiência de aprendizagem lúdica e de alto impacto, que irá engajar, motivar e levar a uma maior retenção e aplicação do conhecimento no cotidiano do trabalho.

PROJETOS DE DESENVOLVIMENTO DE TIMES OU LIDERANÇA

Para tornar o projeto mais envolvente, muitas empresas buscam esse tipo de atividade para iniciar ou finalizar um projeto de desenvolvimento de times ou liderança.
Jogos Corporativos gera um envolvimento quase que espontâneo dos colaboradores com o projeto, através da experiencia lúdica e motivadora que ele proporciona, e este pode ser trabalhado em diferentes etapas do projeto, tendo em vista de que diferentes etapas exigem diferentes habilidades para concluí-la, e trabalhar um jogo corporativo com enfoque nestas habilidades prepara os profissionais para esta nova fase em que o projeto se encontra.
Já trabalhamos em projetos em que cada módulo continha um jogo corporativo, pois era o formato que o Recursos Humanos necessitava para o sucesso do projeto.

DESENVOLVIMENTO DE SOLUÇÕES EXCLUSIVAS

Quando a empresa ainda não tem uma cultura de desenvolvimento e está criando esta estrutura, mas não consegue inserir os profissionais em diversos treinamentos para desenvolver tais habilidades para desenvolver esta cultura, os Jogos Corporativos é uma forma de alto impacto para gerar as mudanças e dar continuidade a ela internamente.
Mas não basta apenas aplicar um jogo, para que a mudança de cultura aconteça com base no propósito da companhia, os Jogos Corporativos com soluções exclusivas e personalizadas são a melhor forma de envolver integralmente os colaboradores no ambiente almejado pela empresa.

TEAM BUILDING E OFFSITES

Muito se fala em teambuilding, pois sabemos a força que este aspecto possui para potencializar os resultados da companhia. Empresas usam do teambuilding para desenvolver o espírito de equipe no ambiente de trabalho, melhorando consequentemente o desempenho e produtividade de seus colaboradores.
Os Jogos Corporativos com enfoque na colaboração e trabalho em equipe, desenvolvem estes e outros aspectos no time, conforme as necessidades da empresa, melhorando a comunicação dentro da empresa ao reforçar o espírito de equipe, que reflete em uma maior interação entre os colaboradores, o que muitas vezes, apesar de trabalharem juntos, não tinham contato antes das atividades e faz com que os colaboradores trabalhem mais motivados, fator fundamental para uma realização eficaz das funções exercidas e para o aumento de produtividade. Quer conhecer um jogo corporativo para criar times unidos de alta performance? Clique aqui!

Em eventos Offsites, em que um determinado assunto necessita de ser abordado com profundidade, os jogos corporativos são uma boa saída para criar uma forte conexão dos colaboradores com o assunto discutido, de forma que eles consigam alcançar o objetivo desejado, pois eles envolvem e proporcionam um ambiente lúdico, em que os profissionais testam suas habilidades e se envolvem com o assunto de maneira prática, e permitem que o indivíduo aprenda a realizar um trabalho fora do local de aprendizado.
Nós da Rise acreditamos fortemente nesse tipo de educação corporativa, pois sabemos a força deste ferramenta para potencialização dos resultados, entretanto, esta estratégia não pode ser adotada por modismo e sem planejamento, pois se não associarmos esta experiência educacional e seus resultados a uma reflexão coletiva e acompanhada, o tempo gasto virará apenas entretenimento, e para tal, desenvolvemos os nossos jogos corporativos para que o aprendizado seja contínuo e aplicado diariamente nas tarefas de trabalho, que atendem as necessidades da empresa e geram insights diferentes em seus colaboradores.
Quer saber mais sobre jogos corporativos e como ter melhores resultados com sua equipe e empresa? Clique aqui ou na imagem abaixo e conheça todas as nossas soluções em jogos corporativos.



コメント


bottom of page